segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Vocabulário próprio

Postado por Letícia Murta às 16:35
Sei que devemos  corrigir quando as crianças falam errado.Mas como é gostoso ouvir algumas palavrinhas erradas. Vê-los ali, tão pequenininhos se esforçando para uma comunicação eficiente e, muitas vezes, inventando palavras que não existem para designar coisas que compreenderam no mundo é lindo. 

Lola começou a falar "tarde". Somente com 1 ano e 6 meses mostrou real vontade de falar e começou mesmo a se desenvolver após os 2 anos. Muitas palavras que antes falava errado, já foram esquecidas. E eu morro de saudades.

Pato era o "cum". Sapo,  o "apo". Água era "aqum". Palhaço, "papaço". Coruja era "u ú' Tudo isso já ficou lá pra trás. Hoje, ela fala muito melhor, mas ainda erra e, enquanto não aprende, me delicio com as trocas do C pelo T, transformando o macaco em "matato" e o cavalo em "tavalo". 

Noto que seu vocabulário se expande a cada dia, mostrando que ela é uma menina curiosa e que, estimulada, aprende, compreende e surpreende. Mesmo ainda não falando tudo, ou pelo menos não tão compreensível, ela se faz entender desde cedo. É expressiva, comunicativa e sabe bem o que quer e, principalmente, o que não quer. 

Lola gosta muito de inglês e tem aquela facilidade típica das crianças. Algumas vezes mistura inglês e português em frases que demoramos alguns minutos para decifrar. 

Sem pressa, deixo que a linguagem se desenvolva. Leio todos os dias para ela, converso bastante, cantamos juntas. E sei que essa fase também vai passar, me deixando com muita saudade de quando minha pequenininha inventava um vocabulário só seu. Não precisa de pressa, pequena, vá com calma. Você terá uma vida inteira para falar todos os  éfes e érres da nossa língua portuguesa e de qualquer outra que você quiser. 

0 comentários :

Postar um comentário

O que você acha?

 

EU CURTO SER MÃE Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez