quinta-feira, 6 de abril de 2017

Consultas médicas por R$ 20 em Belo Horizonte

Postado por Letícia Murta às 18:29 4 comentários Links para esta postagem



Em um trabalho realizado há 70 anos, a Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Belo Horizonte, oferece consultas médicas por R$ 20. O ambulatório da igreja oferece serviços médicos na área de cardiologia, clínica médica, ortopedia, pediatria e acompanhamento pré-natal. Há também atendimento psicológico, reiki, shiatsu e acupuntura. 

É necessário fazer a marcação do atendimento diretamente no ambulatório, levando carteira de identidade, certidão de nascimento, comprovantes de endereço e de renda. 

A igreja está localizada na avenida Nossa Senhora do Carmo, 463, no bairro Sion e o  ambulatório funciona das 8h às 11h e das 14h às 16h. . Para mais informações, entre em contato pelo telefone (31) 3225-7934 ou no site da Igreja (aqui). 


quinta-feira, 30 de março de 2017

Amando os pais se ensina os filhos

Postado por Letícia Murta às 22:21 0 comentários Links para esta postagem


Não sei vocês, mas eu amava ir a casa de meus avós.  Nunca passei mais de uma semana sem vê-los. Aproveitei os sábios conselhos de minha avó, comi muitas das suas gostosuras, ouvi suas histórias e contei as minhas. Do meu avô, mais retraído, guardo lembranças de serenidade, retidão e zelo com a família. Me lembro do cheiro da casa. Do cheiro deles. Me lembro do toque macio de suas mãos. Me lembro da pele da carequinha do meu avô  e do jeito de minha avó me chamar: ticia... assim, rapidinho, comendo o "Lê". 

Me lembro do silêncio obrigatório na hora do Jornal Nacional e a rigidez dela ao dizer "escuta", assim que supunha que viria uma notícia importante.  Me lembro de meu avô ouvindo o jogo do Cruzeiro em visível aflição em seu radinho velho, com as luzes apagadas e comemorando com um grito contido de "gol" toda vez que a bola entrava na rede. Me lembro de minha avó  ouvindo "Nossa Senhora, me dê  a mão..."  como se fosse uma oração.  Me lembro de meu avô comendo rapadura escondido de minha avó, que criticava a quantidade de doce que ele consumia (ela era fitness, embora esse termo não existisse). Me lembro de meu avô inventando mil combinações de suco que pudessem fazer bem para a saúde e dela brava por ele sempre deixar derramar o copo na mesa do almoço- não entendo como ele conseguia. 

Me lembro de meu avô saindo escondido pela  porta dos fundos, após inúmeras quedas na ruas-já beirando 90 anos- e de minha avó reclamando "Jão não tem jeito... Sassinhora...". Me lembro de minha avó, orgulhosa, encostando as mãos nos pés após a aula de ioga, me dizendo como era flexível.  Me lembro de meu avô  catando quinquilharias de sucatas que os vizinhos jogavam fora porque achava que era possível reaproveitar criando outra coisa  Me lembro do barulho da máquina de costura de minha avó e das roupinhas de Barbie que fazia pra mim. Me lembro de comer a combinação de macarronada com farofa de banana achando que era a mais perfeita do mundo- e que todo mundo comia assim- e só descobrir depois que isso foi uma invenção fantástica dela. Me lembro de meu avô fechando a janela na hora das refeições, porque era perigoso bater vento nas costas enquanto comia. Me lembro dele me chamando de "filhinha". Me lembro dela me olhando cheia de amor enquanto eu falava e dizer que eu era "danada'. 

Me lembro disso e muito mais. Eu ia lá no meio da tarde só pra tomar o café da vovó. Eu passava lá antes de  ir pra faculdade só  pra contar pra eles como eu estava feliz com o curso de jornalismo. Eu, volta e meia, os procurava porque sabia que não os teria para  sempre e precisaria de muitas lembranças para suportar a saudade. 
Não abandonem seus idosos. Eles irão em breve e como dói não tê-los aqui. Ensine seus filhos a amar os seus pais e terá sempre por perto a sua família, quando chegar a sua hora de envelhecer. É no exemplo dos pais que as crianças construirão o respeito que devem ter pelos mais velhos. 

Eu tive a sorte de vivenciar vovó Jandira e vovô João, Sinto saudades, sim. Mas nenhum remorso, porque não deixei nada para trás. E eles foram cercados por carinho até o fim de seus dias. Do jeito que tem que ser. Do jeito que quero pra mim. Do jeito que meus pais também terão.

terça-feira, 28 de março de 2017

Desenhos perturbadores no Youtube e como resolver o problema

Postado por Letícia Murta às 20:09 0 comentários Links para esta postagem


Parecem desenhos comuns com os personagens mais queridos pelas crianças. as basta apertar o play que eles  passam a protagonizar cenas de sexo e violência.São centenas de vídeos com a Peppa, Frozen, Minnions, Doutora Brinquedos, Bob Esponja, entre outros. São sugeridos pelo próprio Youtube na pesquisa com o nome dos desenhos pois ficam agrupados por palavas-chave e somente após denúncia os vídeos podem ser investigados e removidos. 





O conteúdo é realmente perturbador e, claramente, impróprio para as crianças. Alguns contém cenas dos personagens consumindo drogas, bebidas alcoólicas e praticando suicídio.





É importante SEMPRE supervisionar o que as crianças estão fazendo com celulares, tablets e computadores, pois a internet oferece inúmeros perigos. Para minimizar as chances de um desses vídeos maliciosos aparecer para seu filho, use o aplicativo Youtube Kids. Ele não filtra 100% do conteúdo impróprio, mas reduz muito. Aqui em casa é o que usamos, quando permitimos que veja vídeos do Youtube.




A plataforma foi desenhada cuidadosamente para oferecer um ambiente mais seguro e interativo aos pequenos. Além de imagens em formatos maiores e ícones coloridos, o conteúdo é segmentado. O YouTube também foi bem atento ao criar várias ferramentas para monitorar e controlar a navegação no app. É possível colocar um timer que limita quanto tempo a criança pode usar o app por dia. Os pais  também podem configurar filtros para busca para evitar que a criança assista conteúdo inoportuno para a sua idade e criar uma senha exclusiva para acessar as configurações e navegar pelos vídeos do aplicativo . Pelo aplicativo é possível bloquear vídeos e canais. 

Vale a pena! Mas, mesmo com o aplicativo, sempre monitore seu filho.

sexta-feira, 24 de março de 2017

Fim de semana é para aproveitar!

Postado por Letícia Murta às 11:07 1 comentários Links para esta postagem
O que você costuma fazer com os finais de semana de seus filhos? Já parou para pensar que temos 52 domingos por ano e que, antes, muito antes, de seu filho completar 18 anos, ele já não vai querer passar os sábados e domingos com você? 

A vida é corrido, os dias são curtos e, eu sei, dá uma vontade de ficar bem quietinha nos finais de semana. Mas é justamente nesses dias que podemos curtir integralmente as crianças. Que conseguimos brincar, conversar, sair, comer algo diferente, escapulir da rotina. São esses dias que vão construir memórias inesquecíveis para as crianças, de momentos que puderam curtir com os pais. 

Muitos deixam de proporcionar algo diferente por não terem dinheiro ou não poderem, naquele momento, gastar com passeios. Mas quem disse que diversão é sinônimo de dinheiro? Inclusive acho super danoso que façamos as crianças criarem essa associação. Diversão, alegria, dias bons não são ligados a quanto você gasta, mas em quanto você se envolve naquilo.

Há locais incríveis as cidades, em todas elas, que podemos explorar com os pequenos. De acordo com cada idade, podemos incluir novas visões de um mesmo local, uma pracinha ou um parque, por exemplo. Brincadeiras ao ar livre são inúmeras e basta um pouco de criatividade para transformar um lugar já conhecido em um espaço incrível. Pode-se resgatar hábitos de brincadeiras de rua, cantigas de roda e, dependendo da idade, fazer algo como catalogar espécies de plantas, aves, pedras.... Imaginação é tudo!




Muitas exposições e museus cobram bem pouco e esse tipo de passeio é algo que vai fornecer bagagem para os pequenos. Você pode aproveitar para aprender, ou relembrar, também.  Na mesma linha, há teatros e musicais infantis, nas grandes cidades, de vários preços, muitos até gratuitos. Eu gosto bastante de passeios culturais. Acho que é realmente importante para a formação da meninada.

Visitar os avós, tios e padrinhos também pode ser uma boa. O contato das crianças com a família fortalece os laços e é muito importante. Se tem alguém com uma casa com aquele quintal, melhor ainda! A brincadeira estará garantida.

O fim de semana é uma excelente oportunidade de minimizar o uso de eletrônicos, priorizar passeios ao ar livre e o contato entre os membros da família. E mesmo que você não vá para  a rua, use esses dias para ter mais contato com seus filhos. Conte histórias, faça experiências científicas, invente brincadeiras, pinte, colora, dance. É divertido para todo mundo e seu filho vai sentir a diferença desses momentos vividos ao seu lado. 

O que você tem feito nos finais de semana com seu filho? 

domingo, 19 de março de 2017

Barriga pós parto tem jeito

Postado por Letícia Murta às 21:15 1 comentários Links para esta postagem
Cite um drama da maternidade: a barriga. Não que eu tivesse barriga negativa antes, mas a pança que sobrou depois de minhas duas gravidezes é bem diferente do que eu tinha. Algumas mulheres têm mais facilidade para voltar à boa forma, mas não foi o meu caso e, embora eu esteja até mais magra do que antes de engravidar, a barriga permanece e me irrita bastante. 

Fui convidada para participar de um workshop sobre ginástica abdominal hipopressiva, realizado pela educadora física Bruna Carneiro, na Ímpeto Pilates e RPG . Bruna Carneiro  é mãe de dois filhos e, após a segunda gravidez, teve diástase abdominal, o afastamento dos músculos do abdômen, e fez um curso com o criador do Método Hipopressivo, o fisioterapeuta Marcel Caufriez, em Portugal. A educadora física é pioneira e uma das poucas capacitadas no Brasil pelo criador do método a ensinar a ginástica. 


Bruna Carneiro realizando a técnica
A ginástica abdominal hipopressiva é um treinamento baseado na contração isométrica da musculatura profunda abdominal em que há tensão muscular, mas não há movimento. A técnica auxilia muito quem na recuperação pós parto, tão logo o médico permita realizar atividades físicas. Mas mesmo para quem já teve bebê há algum tempo, como eu, os exercícios ajudam muito. Bruna constatou que eu tenho diástase, e eu não sabia. Por isso que mesmo com as atividades físicas que pratico, permanece essa barriguinha chata. Ela me explicou que fazer abdominais, e mesmo a prancha, é prejudicial para quem tem diástase, mas que com a hipopressiva eu vou conseguir fechar essa musculatura. 

Os benefícios não são apenas para quem já teve filho. Vejam no que auxilia:

  • - Redução da circunferência abdominal e cintura.
  • - Fortalecimento do assoalho pélvico.
    - Melhora da diástese abdominal.
    - Melhora da incontinência urinária
    - Aumento da força de períneo
    - Melhora postural
  • - Melhora o funcionamento do intestino
  • - Previne hérnias
  • - Melhora dores nas costas
  • - Acelera o metabolismo

Colocando os exercícios em prática com a orientação da Bruna

No workshop, as participantes passaram por uma avaliação, tiraram medidas e foram fotografadas. Logo após, iniciamos o aprendizado da técnica e das posições para praticar. 
Basicamente, consiste em abrir a caixa toráxica, contrair os músculos abdominais enquanto controla a postura e a respiração. O indicado é a realização de 5 a 10 minutos diários e os resultados têm início em cerca de um mês.

A Bruna ensinou diversas maneiras de fazer os exercicios (sentada, deitada, de pé, em dupla....) e, agora, eu vou praticar em casa e volto lá para avaliar os resultados. No final do processo eu vou mostrar para vocês em vídeo também.

Sei que a gente lê essas coisas e fica louca pra colocar em prática sozinha, em casa. Mas não acho legal. Além de não ser fácil, a questão de ter uma avaliação de postura adequada e entender o momento certo da respiração para contrair os músculos não é fácil. Ainda não há datas previstas, mas a Ímpeto Pilates e RPG vai realizar outros workshops, dá uma ligada lá para conferir as datas. Lá também tem RPG e Pilates. Fica na  rua Chopin, 271, Prado, em Belo Horizonte. O telefone é (31)  3332-5094.

Acompanhem pelo Storie do Instagram que vou mostrar durante esse mês como estou me saindo. Pra quem não segue, o perfil é www.instagram.com/leticia_eucurtosermae . Daqui a um mês, o vídeo está no canal também. Estou super entusiasmada e acreditando que vai dar certo. Agora, depende muito que eu tenha disciplina e realize os exercícios, né? Vou conseguir. Quero torcida!
#VamosJuntasDesafio

sexta-feira, 10 de março de 2017

Testei: Creme de Hidratação Intensão The Body Shop.

Postado por Letícia Murta às 15:22 0 comentários Links para esta postagem


Sofro com ressecamento dos pés e isso se agravou depois da gravidez. Sei que questões hormonais interferem e a pele dos pés nunca mais voltou a ser como era. Testei diversos cremes e tive pouco resultado, em especial no calcanhar. Recebi indicação do Creme de Hidratação Intensão de hortelã da marca The Body Shop.  A base dele é manteiga de cacau e como não tem ureia eu confesso que acreditei desacreditando que resolveria o meu problema.  Mas resolveu!

A indicação dele é exatamente para pés extremamente ressecados e deve ser usado à noite. Logo no primeiro dia de uso eu notei que a pele ficou mais macia, mas nada de milagres. Somente após quase um mês de uso posso falar: funciona! Ele é realmente muito hidratante e refrescante. O cheirinho de hortelã é maravilhoso. 


A textura dele é firme,mas derrete com o calor corporal. O portinho tem 100 ml e achei que dura bastante. O pé fica bem melecado, por isso que o ideal é mesmo o uso noturno. 

Depois que consegui reequilibrar a pele dos pés, tirando aquele ressecamento absurdo que estava, estou alternando com outro creme para os pés. E para situações menos críticas o efeito é mesmo quase que imediato. Você passa à noite e no dia seguinte a pele está uma delícia. A mão também se beneficia com o uso. Notei que está bem mais hidratada Aproveito sempre para dar uma massageada nas cutículas, que demoram mais a crescer.

O pote de 100ml custa R$ 47 e você pode comprar aqui no site e em alguns shoppings tem quiosques também. 

terça-feira, 7 de março de 2017

O dia que minha filha apanhou de um menino

Postado por Letícia Murta às 16:10 1 comentários Links para esta postagem

Lola é criada em um ambiente extremamente amoroso e respeitoso. Nunca teve contato com violência. Mesmo na escola, os amiguinhos são todos muito tranquilos e nunca houve nada a mais que uma mordidinha e uns tapinhas leves. Até que ela apanhou de um menino na rua. Sim, apanhou mesmo. Não foi uma disputa por um brinquedo ou uma bobagem. 

Ela estava correndo e brincando com dois primos quando um menino entrou na brincadeira e resolveu que ela não poderia estar entre eles. Disse que menina não podia brincar daquilo, deu um tapa e empurrou. Ela caiu entre o meio-fio e o carro, ralando todo o rostinho. Eu presenciei, ninguém me contou Vi o exato momento da agressão e a fala que antecedeu. Corri para socorrer minha filha, que sangrava e tremia.

Os pais do garoto também viram tudo, mas ao contrário do que se imagina, não repreenderam ou procuraram saber se ela precisava de ajuda. Apenas tiraram o menino de perto e se sentaram novamente. O sentimento de impotência diante da situação tomou conta de mim. É muito claro em minha visão que esse menino apenas reproduziu um discurso. Criança não nasce com esse tipo de preconceito. Ela é espelho do que vivencia. 

E prova disso é justamente pai e mãe presenciarem uma situação dessas e não se envolverem. Eu entendo perfeitamente quando duas crianças disputam algo e se enfrentam. Entendo que possam querer resolver no grito, choro ou no tapa. Entendo mesmo e nunca me importei. Mas não foi o que aconteceu. E, mesmo que fosse, cabe intervir e ensinar. Não é essa a função dos pais? 

Lola chorou pela dor dos machucados. Mas chorou muito pela mágoa do ocorrido. Ela repetiu diversas vezes que era boazinha e o menino a machucou. Ela é muito sensível e não quis ir à aula no dia seguinte. É também muito ativa, mas dormiu a tarde toda e quando acordou, voltou a falar sobre o assunto. Pediu para fazer uma chamada de vídeo para a avó, queria mostrar os machucados. Mas não falou nada, só olhava e mostrava. Lola não entendeu a razão da violência e não conseguiu lidar com ela.. Eu te falo, minha filha, a violência nunca se justifica. Eu não sei como te explicar que em algumas situações da vida você vai ter que conviver com isso e que, de uma maneira ou outra, vai ter que aprender a se defender. Não sei como te contar, mas as pessoas podem, sim, nos machucar. 




sexta-feira, 3 de março de 2017

Mudanças no calendário de vacinação 2017

Postado por Micaele Cavalcante às 20:25 0 comentários Links para esta postagem
Olá, pessoal! Hoje o ministério da saúde publicou as alterações nos esquemas de vacinação.

Atenção para as mudanças!!! 

 De acordo com o ministério da saúde os postos de saúde em todo o Brasil dispõe do novo calendário de vacinação para 2017. Foi ampliado o público-alvo para seis vacinas:

  • Tríplice viral;
  • Tetra viral;
  • dTpa adulto;
  • Meningocócica C;
  • Hepatite A. 
HEPATITE A – A vacina hepatite A passa a ser disponibilizada para crianças até 5 anos de idade. Antes, a idade máxima era até 2 anos. 

TETRA VIRAL (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) – Em 2017, para as crianças, há ampliação da oferta da vacina tetra viral, passando a ser administrada de 15 meses até quatro anos de idade. Antes era administrada na faixa etária de 15 meses a menor de dois anos de idade. 

MENINGOCÓCICA C – O Ministério da Saúde também passou a disponibilizar a vacina meningocócica C (conjugada) para adolescentes de 12 a 13 anos. A faixa-etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos crianças e adolescentes com 9 anos até 13 anos.

dTpa ADULTO – Avacina adsorvida difteria, tétano e pertussis (acelular) tipo adulto passa a ser recomendada para as gestantes a partir da 20ª semana de gestação. As mulheres que perderam a oportunidade de serem vacinadas durante a gestação, devem receber uma dose de dTpa no puerpério, o mais precoce possível. 

TRIPLICE VIRAL (sarampo, caxumba e rubéola) - Outra alteração se deu para a vacina tríplice viral, com a introdução da segunda dose para a população de 20 a 29 anos de idade. Anteriormente, a segunda dose era administrada até os 19 anos de idade. 


Para esclarecer dúvidas sobre as vacinas ou onde vacinar ligue para o DISQUE SAÚDE 136 Ouvidoria Geral do SUS - (Ministério da Sáude - Brasil), ou procure a unidade de saúde da família mais próxima. 





Micaele Gomes 

Instagram <micaeleacg

quinta-feira, 2 de março de 2017

Como se comportar com o nascimento de um bebê

Postado por Letícia Murta às 15:32 0 comentários Links para esta postagem

Nasce um bebê e nasce também uma enorme ansiedade dos amigos e a familiares para conhecer o pequenino. Como que se parece? Quanto pesa? E cabeludo ou carequinha? É normal, já que o amor que sentimos pelos pais se estende aos seus filhos. Mas, vamos com calma nas visitas e algumas regrinhas podem ajudar deixar o ambiente mais calmo para mãe e filho, além de evitar problemas de saúde. Veja como se comportar de acordo com o grau de intimidade que possui com os pais. 

Família e amigos íntimos 

- O momento é de ajudar no que for possível. Se o casal possui outros filhos, se ofereça para ficar com eles enquanto a mãe ainda está na maternidade. 
- Mesmo depois que ela sair, levar os pequenos para um passeio vai ajudar a família a se reorganizar neste momento inicial. 
- Se houver animais de estimação é também indicado que se disponibilize para ajudar nos cuidados. A mãe precisa muito mais de apoio com a casa do que com o bebê. Com o seu bebê ela necessita de sossego e tempo para que se conheçam, o leite desça e a rotina se estabeleça. 
- Ajude organizando as refeições, roupas, a lavar a louça, as compras da casa...
- A menos que a mãe pergunte diretamente a você, evite palpites sobre a forma como ela cuida de seu bebê.  
- Você também pode se oferecer para ficar com o bebê por algumas horas para que a mãe durma e descanse um pouco. 
- Se a mãe for vaidosa, pergunte se ela quer receber em casa uma manicure ou cabeleireiro. Ela é mãe, mas ainda é mulher e algumas sentem falta desse tipo de cuidados. 
- Recepcione as visitas e sempre direcione para que lavem as mãos e higienizem com álcool. 

Colegas de trabalho, amigos sem muita intimidade

- Telefone ou mande uma mensagem dando os parabéns e pergunte se já estão recebendo visitas. Em caso negativo, seja compreensivo e diga para ser avisado quando estiverem disponíveis. Jamais apareça de surpresa! Pergunte qual o melhor horário.
- Se estiver doente (mesmo que seja um leve resfriado), não vá! Isso pode ser sério para o bebê
- Não passe cremes com cheiro ou perfumes
- Lave as mãos imediatamente ao chegar
- Só pegue o bebê no colo se a mãe oferecer
- Não dê palpites! Morda a língua, mas não diga nada a respeito da maneira como aquela mãe está cuidando de seu filho. De forma alguma!
- Se tiver filhos pequenos que ficam inquietos em locais calmos  é melhor não levá-los para não tumultuar o ambiente
- Seja breve. 30 minutos são suficientes.
- Não espere por lanches. Os pais estão cansados e podem não ter tido como programar esse tipo de coisa. 
- Não é obrigatório levar presente, mas é um gesto delicado. Mas evite bichos de pelúcia, que podem trazer alergia para os bebês. 
- Se perceber que o bebê quer mamar retire-se do quarto. A mãe pode querer amamentar mais reservada.
- Não beije o bebê e não pegue nas mãos. Isso não é frescura! Evita diversas doenças que podem até matar o pequeno. 






terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Lancheira saudável - dicas e cardápio para levar para a escola

Postado por Letícia Murta às 19:34 1 comentários Links para esta postagem
Para muitas famílias, arrumar a lancheira que vai para a escola é uma tarefa super complicada. Muitas vezes, há vontade de enviar opções saudáveis e fugir dos industrializados, mas o que mandar para o pequeno comer que seja nutritivo e prático? O Eu Curto Ser Mãe separou algumas dicas que vão te ajudar. 

É importante  combinar três grupos alimentares: construtores (proteínas - queijos, iogurtes, leite e carnes), reguladores (frutas, legumes e verduras) e energéticos (carboidratos - pães, biscoitos e bolos) . A lancheira e a garrafinha térmicas ajudam muito, já que conservam melhor os alimentos. 

Evite os alimentos industrializados ao máximo. Os famosos sucos de caixinha são terríveis. A quantidade de açúcar é enorme, além de aromatizantes e outros conservantes que fazem mal à saúde. É bom que se acostume a criança a beber água. Essa, certamente, é a melhor bebida de todas. Muitos pais enviam duas garrafinhas, uma de água e outra com suco natural. 



Os sucos naturais realmente perdem alguns nutrientes após um período de seu preparo, mas mesmo assim, são infinitamente melhores que os industrializados. Segundo uma pesquisa da Embrapa, na medição de 100 gramas de suco de laranja havia  33 miligramas de vitamina C logo depois de espremida a fruta, em temperatura ambiente. Duas horas depois, nova medição: a quantidade caiu para 28 miligramas. Quatro horas depois, 25 miligramas - uma perda de 24% da vitamina C original. Ou seja, quatro horas depois de espremido o suco, ainda restavam 76% da vitamina. 

Por isso, mande suco natural para seu pequeno, sim! O ideal é fazer pouco antes de mandar para a escola e enviar na garrafinha térmica. De preferência, não use açúcar para adoçar. Uma maneira de fazer isso é usando outras frutas para que fique doce, coo tâmaras e damasco. Experimente fazer sucos com mais de uma fruta. São deliciosos!
Se a criança já estiver acostumada com açúcar e você achar que não tem jeito, fuja do branco refinado. Use açúcar de coco, demerara, melaço. Uma dica de suco pronto que pode usar sem medo é o suco de uva integral. Esse, só faz bem para a saúde!

É legal enviar as frutas também, pois isso estimula o hábito. Para que não oxidem, veja como fazer:

-depois que cortar, passe limão nas frutas, pois o ácido ascórbico impede a oxidação
- ou corte as frutas com faca de cerâmica e coloque ocupando o tamanho exato de um pote, assim entra menos oxigênio;
- corte a fruta e depois monte novamente prendendo com um elástico ou  plástico filme, assim não entra ar e ela não escurece.

A fruta presa não oxida - Imagem blog  As Delícias do Dudu


Preste atenção na hora de dar uva, tomate cereja, ovo de codorna e outros alimentos pequenos e redondos para as crianças. Até os quatro anos, é indicado cortar no sentido longitudinal para evitar engasgos e sufocamentos.





Cardápio equilibrado e atrativo
Trabalhar com a imaginação da criança na hora da alimentação é uma ótima ideia. Um lanche colorido, com formatos divertidos pode ser o estímulo que faltava para que o pequeno tenha prazer na alimentação saudável. Muitas vezes é justamente esse apelo visual usado pelos industrializados. Para isso, abuse de cortadores que vão dar formato para as comidinhas. 










A Ana Paula Novato Raris é mãe do Artur, de dois anos, fica super atenta ao que o pequeno consome. Desde que iniciou a introdução alimentar, ela coloca várias dicas bem legais no Instagram. Agora, ele começou na escolinha e a lancheira dele serve de inspiração para as mamães que estão em busca de alternativas saudáveis. Vale uma conferida.  Eu sigo e recomendo. O perfil é @mundinhodoartur 



Separei algumas combinações de lanches para vocês também. Na escola da Lola, eles comem o que é preparado na escola. Os pais só enviam todos os dias uma fruta, que é picada e servida em forma de mandala para que provem vários sabores. O restante é fornecido por eles. Priorizam por lá uma alimentação saudável e equilibrada e longe de industrializados e confesso que isso elevou a escola à pontuação máxima pra mim. 
Mesmo assim, separei algumas combinações para vocês que podem ser variadas entre si e, com isso, dar uma boa margem de variações no cardápio. 

1) Porção de tomate cereja ( envie cortado como orientado acima)  + um pão de queijo + um copo de suco uva integral

2) Uma tapioca com queijo branco (inclua chia na massa para fornecer fibras), uma maça, um copo de suco de goiaba

3)  Uma fatia de bolo caseiro + uma banana + suco de laranja, cenoura e maçã

4)  sanduíche de pão integral com ricota e cenoura ralada + uma mexerica (tangerina) + um copo de suco de maracujá com morango

5) Broa de fubá + salada de frutas + suco de laranja

6) Porção de cenoura baby + cookie caseiro + água de coco

7) Porção de ovos de codorna (cortados como explicado acima) + biscoito polvilho + suco de acerola, beterraba e cenoura

8) Milho cozido + mamão + suco de couve, hortelã e limão (ou laranja)

9 ) Muffim de legumes (coloque ovo batido como omelete e legumes picados em forminhas no forno) + uva picada (como explicado acima) + suco de pêssego

10) Panini (bater um ovo com uma colher de café de fermento e duas de chá de requeijão e levar ao micrrondas por 4 minutos- retirar, incluir o recheio e levar à sanduicheira) de queijo, tomate e oregano + porção de manga picada + suco de melão


Coringa: 
A barrinha de cereais é uma excelente forma de consumo de nutrientes de maneira muito saborosa. Ela pode ser usada como coringa em qualquer uma das combinações de cardápio e ainda inclui porções de oleaginosas, extremamente benéficas para a saúde na dosagem certa, mas com risco de engasgo e sufocamento para crianças menores de 4 anos.  Veja duas receitas:


Barra de cereais com ameixas
Ingredientes:
1 ½ xícara (chá) de grão de aveia prensados
½ xícara (chá) de amêndoas
½ xícara (chá) de ameixas secas – caso estejam muito secas, hidrate-as por 10 minutos
½ xícara (chá) de mix de sementes de girassol, de abóbora e de gergelim
½ xícara (chá) de sementes de chia
½ xícara  (chá) de uvas passas pretas
5 colheres (sopa) de mel ou de melaço


Como preparar:
Triture as ameixas até que obtenha uma pasta. Junte o mel  (não indicado antes  1 ano) ou melaço e reserve. Pique as amêndoas  em pedaços, junte as sementes de chia, o mix de sementes, as uvas passas, os grãos de aveia prensados. Misture todos os ingredientes
Une bem a forma ou use papel vegetal e coloque a mistura. Prense com as costas de uma colher, até que ela fique lisa e uniforme.
Pré-aquecer o forno por 5 minutos a 180ºC e assar a massa por 30 minutos. Ainda quente, marcar o tamanho das barrinhas e esperar esfriar para cortar.

Rende de 4 a 6 barras, têm a validade de 1 semana e devem ser guardadas em recipientes fechados.

Barra de cereais com banana
Ingredientes:
2 xícaras de aveia em flocos
¼ xícara de gergelim
½ xícara de açúcar mascavo
¼ de melado de cana
¼ xícara de amêndoa
¼ xícara de castanha de caju
¼ xícara de castanha do pará
2 bananas d’água amassadas
1 colher (sopa) de óleo de coco

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes numa tigela até formar uma massa homogênea. Despeje a massa na forma untada ou com papel vegeal, alisando com uma colher. Pré-aquecer o forno por 5 minutos a 180ºC e assar a massa por 30 minutos. Ainda quente, marcar o tamanho das barrinhas e esperar esfriar para cortar.

Rende 12 barras, têm a validade de 1 semana e devem ser guardadas em recipientes fechados.



Praticidade para quem não tem tempo

Em Belo Horizonte, a empresa Lanchinho do Bem oferece oções de lanches infantis, saudáveis, integrais e leves, totalmente sem conservantes. Para quem tem pouco tempo para preparar a merendeira dos pequenos, pode ser uma ótima solução. Pedi para que dessem algumas sugestões também e eles preparam três combinações. Quem quiser encomendar os lanchinhos é só entrar em contato pelos telefones (31) 99878-4822 / (31) 99688-8658 , email: lanchinhodobem@gmail.com , Instagram: @lanchinhodobembh ou www.facebook.com/lanchinhodobem



Muffin integral de banana em formato de coração (fornecido pela Lanchinho do Bem). Sugestão de acompanhamentos: suco natural, queijo (tipo polenguinho) e uma fruta (banana, maçã). A principal dica desse lanche é usar formatos diferentes para oferecer o alimento para ficar mais atrativo para a criança.


Salgado com massa de batata doce e cenoura e recheio de frango (fornecido pela Lanchinho do Bem). Sugestão de acompanhamentos: água de coco,  mix de oleaginosas. 
Esse pão de batata doce com cenoura não leva nada de farinha e pode ser uma boa opção para substituir as bisnaguinhas, bolos e pães brancos.



Cookies integrais de castanha (fornecido pela Lanchinho do Bem) . Sugestão de acompanhamento: chá, salada de frutas e iogurte. Os cookies costumam ter uma boa aceitação, pois são alimentos que a criança já gosta e está acostumada a comer. A lancheira deve ser uma extensão da alimentação oferecida em casa.




quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Fantasias para fazer em casa

Postado por Letícia Murta às 22:53 0 comentários Links para esta postagem


 Quem aí está sem saber como vai fantasiar os pequenos para o Carnaval? Sem problemas, fizemos um apanhado de ideias de makes e acessórios que vão te ajudar a preparar os pequenos foliões. Agora, preste bem atenção na maquiagem que for usar nas crianças. Elas devem ser hipoalergênicas para evitar reações.  Eu brinco muito com make durante o Carnaval, mas em mim. Lola ainda era muito pequenina e agora, com 2 anos e 7 meses, vou ver se ela aceita pintura. Vou mostrar algumas produções que fiz nos anos anteriores pra vocês.
Vestidinho de algodão super confortável 

Aqui entrou só a saia tutu rosa e a coroa, a blusinha é uma regatinha normal

Mamãe na peruca, make e tiara de flores. Adoro!

A coroa da filha foi pra minha cabeça e viva o strass colorido na make

Comprei essas camisetas silkadas e cortei as mangas minhas e da Lola (calor demais!). Fantasia de família <3


Se você está em BH, confira aqui o roteiro dos bloquinhos e festas para a meninada. 

A Faber Castel tem lápis coloridos com 6 cores para pintar o rosto. Eles são dermatologicamente testados e têm ponta bem macia. O kit custa cerca de  R$ 40 e é vendido em redes de papelarias maiores. 



A Color Make também tem bons produtos para pintura facial que são dermatologicamente testados. Tem um kit com tintas coloridas e outro com que é um gel com glitter. Cada uma custa cerca de R$ 20 e também são encontradas em grandes redes de papelaria. 





Aposte também nos strass coloridos. Eles dão aquele toque especial na make e fica lindo!!!! Uma cartela custa cerca de R$ 7, também encontrada em papelarias.




Vejam inspirações para fazer com as tintas:



Fácil de fazer e fica muito fofinho. Tem aqueles arquinhos com orelhinhas que super combinam com a make

David Bowie, gente!!! Que legal! Essa é para crianças bem estilosas 

Outra bem tranquilinha de pintar e dá pra combinar com uma roupa colorida e já está pronto


Também acho simples de fazer e a criançada adora o Spider Man
Essa Mulher Maravilha ficou lindinha



Agora vamos ao improviso de fantasias que dá pra fazer customizando roupas e adicionando alguns acessórios.  
Que charme de palhacinha. Make simples e esses pompons dá pra fazer tranquilo e colocar na blusinha

Outra palhacinha linda! Saia feita com retalhos (pode ser feita uma saia de tule colorido também) e blusinha branca customizada
Genial esta fantasia de safari feita com papel craft e rolinho de papel higiênico

Frida é muito amor <3
E o que dizer desta adaptação pro canguru? Amei!

Fantasia família. Adoro!



 

EU CURTO SER MÃE Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez