quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Exames para detectar a fertilidade

Postado por Letícia Murta às 17:22
Tomamos a decisão de engravidar. E queremos que seja em breve. Fim das pilulas e camisinhas e é só esperar. Mas e quando o teste positivo demora? Começam a surgir milhares de dúvidas sobre a nossa fertilidade e a de nosso parceiro. E o medo. Será que nunca vou conseguir engravidar?

Pois bem, os especialistas falam em cerca de 20% de chance para se conseguir engravidar a cada mês. E eles pedem para que mulheres com menos de 35 anos tentem naturalmente por um ano. As que tem acima de 35 devem tentar por apenas seis meses. Existem médicos que trabalham com um prazo menor para iniciar a investigação e se você se sente ansiosa demais, talvez seja o caso de conversar com ele e pedir alguns exames.  Alguns exames devem ser feitos assim que o casal decide engravidar, pois pode ser necessário vacinação ou tratamento. Faça uma consulta ao ginecologista. Para ajudar, elaborei uma lista com os principais procedimentos que verificam a fertilidade do casal.

Para a mulher:

Papanicolau  e cultura: devem ser realizados anualmente para prevenção e controle de fungos, bactérias, infecções. É o papanicolau que vai acusar a presença do HPV, o vírus do papiloma humano, que causa o câncer no colo do útero. Por isso, a visita ao ginecologista e o exame anual são importantes para a saúde da mulher.

Toxicoplasmose, HIV, hepatite, rubéola e clamídia: deve ser feitos antes das tentativas também. Todas essas doenças devem ser detectadas antes da gestação e controladas ou tratadas, pois podem causar danos ao bebê. A clamídia, uma doença sexualmente transmissível, costuma ser pouco investigada pelos médicos e pode causar obstrução nas trompas que, muitas vezes, são irreversíveis. O homem deve investigar a clamídia também, pois ela causa infertilidade masculina.

Ultrassom endovaginal- ultrassonografia realizada pela vagina, capaz de mostrar as condições do útero, endométrio, trompas (superficialmente) e ovários. É o ultrassom que vai dizer se você miomas, pólipos, cistos, ovários micropolísciticos. Depois de um tempo tentando engravidar, você pode pedir ao seu médico para realizar uma ultrassonagrafia seriada, que vai acompanhar o seu ciclo e dizer como o seu organismo está em casa fase. É possível, inclusive, ver o dia certinho da ovulação.

Exames hormonais - uns dos mais importantes, pois verificar se a mulher realmente está ovulando e se os diferentes hormnônios necessários para um ciclo saudável estão normais. Ele também permite analisar a reserva ovariana (fundamental para mulheres acima de 35 anos ou com casos de menopausa precoce na família). Os hormônios FSH, LH e Estradiol vão dar essa resposta.

A avaliação da progesterona é importante também, pois é ela que vai ajudar na manutenção inicial da gestação. Mulheres com baixa progesterona podem ter ciclos muito curtos e, por isso, dificuldade para engravidar. A progesterona é segregada após a ovulação e sem ela, o embrião pode não ter tempo para se fixar normalmente no endométrio. Este exame deve ser feito entre o 21 e o 23 dia do ciclo menstrual.

Realizar a dosagem da prolactina, o hormônio que faz o corpo fabricar o leite materno, também é importante. Com a prolactina alta, a mulher tem dificuldades para ovular.

TSH, T3, T4 são os hormônios da tireóide e precisam estar regulados. Isso também causa ciclos anovulatórios e, consequentemente, dificuldade de engravidar.

Histerossalpingografia (HSG)- é um raio-x capaz de detectar anomalias nas trompas e úteros. Algumas obstruções pouco graves podem ser resolvidas durante o próprio exame, que usa um líquido de contraste nas trompas. Muitas mulheres relataram engravidar após a realização do exame.

Esses são os básicos, que devem ser feitos para dizer que uma mulher realmente é fértil. Algumas mulheres podem ter que passar por outros mais detalhados, de acordo com o quadro que apresentarem.

Os homens devem fazer espermograma, cerca de três exames com espaço de 15 a 30 dias entre eles. A importância de mais de um exame é que os espermatozoides mudam constantemente, de acordo com o que o homem consume. Por isso, só mesmo com mais de um é possível ver se a alteração que possa ter é momentânea ou necessita de tratamento. Pode ser recomendado que ele faça também a análise do sêmen, para análise aprofundada do esperma.

Um exame que pode ser realizado também é o pós coito, onde são retiradas amostras do esperma no colo do útero, algumas horas após a relação sexual. O exame vai mostrar se o muco da mulher permite a sobrevivência dos espermatozoides.






2 comentários :

Unknown on 13 de agosto de 2016 09:08 disse...

Amei!!!!!!!! Obrigada de coração💓💓💓💓💓. E os da trombofilia?

Elza Gomes on 14 de julho de 2017 08:59 disse...

Muito boas essas informações

Postar um comentário

O que você acha?

 

EU CURTO SER MÃE Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez