segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Por um mundo sem rótulos

Postado por Letícia Murta às 17:28
Antes mesmo de descobrir o sexo do meu bb, algumas pessoas já diziam que eu tinha 'cara de mãe de menino'. E aquilo me feria de uma forma absurda. Hoje, com a confirmação de ser o Francisco, além de ouvir sobre a minha cara, escuto sobre como será o meu filho, numa ridícula padronização.

Veja bem, cara de mãe de menino é algo tão absurdo, que ninguém nem consegue explicar o que significa. Eu imagino que a cara dessa mulher é daquelas que não gosta de arrumar lacinhos nos cabelos das crianças ou tem pavor de bonecas. Isso não bate.comigo. Só pra exemplificar, por que isso também não diz nada, brinquei de bonecas até os 13 anos e até hoje quando há uma menininha brincando, me junto a ela. Adoro!

Receber o rótulo de mãe de menino me aborrece muitíssimo, primeiro porque eu terei outros filhos e mesmo que não venha uma menina, já sou mãe de cachorros. E mãe com M bem grandão. Então, prefiro ser apenas mãe. Me basta. Não precisa especificar o gênero dessa função que já é, por si só, grandiosa demais.

Na mesma lógica, abomino quando dizem que Francisco será assim ou assado, por ser um menino. Ai, quanta caretice! Que necessidade boba de padronizar. Sempre falo que quero oferecer ao meu filho uma caixa de lápis de cor, das grandes, a maior. E que ele use as cores que achar mais convenientes. E que seja assim, como eu, fora dos padrões. Ou se preferir, totalmente dentro dos padrões. A vida é dele e suas vontades serão sempre respeitadas. Meu papel será apresentar o que existe e aceitar o que ele escolher. Amando sempre.

0 comentários :

Postar um comentário

O que você acha?

 

EU CURTO SER MÃE Copyright © 2009 Baby Shop is Designed by Ipietoon Sponsored by Emocutez